ORAÇÃO CORPORATIVA

Por último, porém, não menos importante, é preciso destacar, que Jesus nos mostrou o valor da oração corporativa. Todos os evangelistas mencionam especificamente a ordem de Jesus para vigiar, exceto João. De fato, Mateus, Marcos e Lucas dão detalhes específicos sobre o que aconteceu no jardim. Contudo, João apenas menciona que Jesus levou seus discípulos a esse lugar. Ele então escreve algo poderoso. Ele observa que Judas, a caminho de trair Jesus, sabia exatamente onde encontrá-lo! Por quê? Porque Ele frequentemente ia com os Seus discípulos a este lugar. Que testemunho! Oramos com aqueles que lideramos, e não apenas por eles. Eles precisam nos ver em oração diante do trono de Deus. Isso promove confiança, amor, respeito e responsabilidade nos relacionamentos que temos com eles.

Jesus teve tal vida de oração que foi marcada não apenas por seus seguidores, mas também por seus inimigos! Quando o inimigo nos encontrar, que ele nos encontre em oração; em oração pelo nosso pastor, em oração pela nossa igreja e em oração por aqueles que lideramos! Temos que mostrar o exemplo. Paulo disse às igrejas de Corinto e Filipos para imitá-lo, porque ele lhes foi dado como um exemplo.

“Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo”

1 Coríntios 11:1

“Irmãos, sede imitadores meus e observai os que andam segundo o modelo que tendes em nós”

Filipenses 3:17

Ele não fez essa afirmação com arrogância ou espírito altivo. Ele estava simplesmente afirmando a verdade. Os líderes são chamados e comissionados para assumir a liderança. Eles devem estar na vanguarda para que outros possam encontrar o caminho.

SUSTENTABILIDADE ATRAVÉS DA ORAÇÃO

Muitos líderes só estão interessados em chegar ao próximo grande assunto. Passam todo o seu tempo com novos programas e sistemas, e consequentemente investem pouco tempo na oração! O que me deixa perplexo, é que todo esse tempo é gasto com esses sistemas, mas Deus não unge sistemas. Deus somente unge pessoas que abraçaram o chamado e que estão envolvidos na oração. É verdade que as teorias de liderança fazem menção a muitos sistemas e princípios. Existem boas práticas de liderança e excelentes ferramentas, entretanto, nada disso será ungido por Deus sem que primeiro o homem ou a mulher sejam cheios da unção do Senhor. Só então, as ferramentas, sistemas e programas, poderão verdadeiramente se tornarem eficazes na igreja.

Não podemos liderar com base apenas nos traços e perfis técnicos de liderança. Uma liderança que exclui Deus da equação tende a se inclinar mais ao próprio entendimento, e, com efeito, negligenciar a dependência do Espírito Santo. Esse tipo de liderança confia muito do trabalho de Deus às coisas carnais. Que conflito de interesse flagrante! A mente carnal concentra-se demais nas coisas naturais, que, consequentemente, luta contra as leis de Deus, tornando-a incapaz de discernir conceitos espirituais

“Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus”

Romanos 8:5-8

“Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”

1 Coríntios 2:14

Sim, Deus nos deu dons, talentos e traços que podem contribuir com nossa capacidade de liderar. Porém, sem oração, nenhuma dessas coisas será plenamente eficaz. Infelizmente, temos visto, muitos líderes da igreja, dotados de talentos e habilidades incríveis, mas que não desfrutavam de uma vida de oração. Claro, eles podem ser bem-sucedidos por um tempo, mas o resultado é um ministério que gira em círculos. Não é sustentável. Isso leva à frustração e, eventualmente à amargura, tudo porque, a oração estava ausente da vida do líder! Todo mundo precisa ser aplicado à oração, sobretudo, e especialmente os líderes de Deus, pois, eles ajudam a propagar o evangelho neste mundo perdido e moribundo. Se não há oração, não há propagação. É uma grande responsabilidade. Um líder não pode fazer isso sozinho, confiando apenas em sua própria inteligência. Paulo era um dos homens mais inteligentes do mundo antigo, mas ele ainda escreveu essas palavras poderosas e inspiradoras: “Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 5: 17).

O líder de Deus ora continuamente. Ele ou ela vive constantemente com um espírito de oração e fé. Sem uma vida de oração é impossível liderar o que Deus lhe confiou. Na verdade, pode-se argumentar que, se você for liderar na igreja, então você deve passar mais tempo na oração do que aqueles que você lidera. Por quê? Para se vangloriar do tempo passado diante do Trono de Deus ou tentar ganhar a posição que Deus lhe deu? Claro que não! Decerto, como líder, você deverá liderar. Os líderes devem ir além, porque é isso o que os líderes fazem. Eles lideram. Eles saem na frente e traçam rotas que levarão as pessoas de onde elas estão, para onde Deus quer que elas estejam.

ORANDO A PALAVRA

Além disso, há dois pontos sobre a oração que são altamente relevantes para a liderança e pertencentes a uma vida de oração mais profunda, caracterizada em cada líder levantado por Deus. Primeiro, devemos orar a Palavra de Deus. Aprendemos isso quando ainda estamos engatinhando em nossa vida de oração, mas esse princípio se torna infinitamente mais poderoso quando o entendemos no contexto da liderança. Por exemplo, ao saber o que Deus disse sobre você em; Jeremias 29:11, “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais”, pode realmente capacitar você para ir corajosamente ao trono e interceder por alguém que está passando por momentos difíceis. Orar a Palavra de Deus nos ajuda a nos conectar com Deus e a falar com ousadia em Seu nome, porque, isso, é o que os líderes devem fazer.

Quando oramos a Palavra de Deus, estamos mostrando a Deus que confiamos de todo o coração em Seus conselhos, e dependemos disso. A Palavra de Deus é tão poderosa que, quando falada, as coisas começam a acontecer no reino espiritual. Fortalezas da maldade são derribadas, ao passo que, fortalezas de piedade são erguidas. A escuridão retrocede e a luz prevalece. É recomendável que cada líder use a Palavra de Deus como a espada do Espírito, para o propósito em que foi projetada. No entanto, a capacidade de manejar bem a espada do Senhor, só vem com um estudo diligente.

“Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”

João 14:26

Para mais informações sobre esse assunto, veja a seção sobre o estudo da Bíblia mais adiante neste módulo.

ORANDO NO ESPÍRITO

Por fim, os líderes levantados por Deus, devem orar regularmente no Espírito. Orar no Espírito é tão significante quanto orar a Palavra. Às vezes no exercício da liderança, acabamos negligenciando princípios elementares, pela busca de maiores revelações. É necessário nos esforçarmos para desenvolver uma compreensão mais profunda sobre as coisas de Deus, e sobretudo pelo conhecimento íntimo do próprio Deus. Todavia, não devemos nos esquecer dos rudimentos que tornam o exercício da liderança piedosa tão poderosa. Deus já nos proveu todas as ferramentas e armas, só precisamos aprender a usá-las no ofício que Ele nos deu. Orar no Espírito é poderoso, pois, assim, Deus pode falar através de você.

Há muitas outras coisas a dizer sobre a oração, mas, algumas estão fora do escopo deste estudo simplesmente porque, se você está lendo este material ou sentado em uma sala de aula focada em treinamento de líderes na igreja, então você deve pelo menos ter uma vida de oração decente. No entanto, devemos nos esforçar para desenvolver essa vida de oração até o ponto de “ouvir” Deus nos levando, para que possamos efetivamente, com êxito, verdadeiramente liderar a outros.