Todo cristão forte é submetido a um processo consistente onde a sua fé é desenvolvida e edificada diariamente.

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

(1 João 5:4)

Que promessa grandiosa! Temos a possibilidade de vencer o mundo. Há recursos em Deus para que os seus filhos avancem, rompam os limites e caminhem para o alvo proposto em Cristo Jesus. Vencer o mundo, subverter sistemas seculares e antecipar-se aos intentos malignos, só é possível através de uma fé ativada.

Davi, após enfrentar uma sucessão de batalhas juntamente com seus valentes, retorna, exausto, ao seu território, e ao voltar, é surpreendido por um cenário caótico. Pouco antes de retornarem as suas casas, os valentes e Davi, tiveram suas casas invadidas e saqueadas. Bens e riquezas roubados, esposas e filhos levados cativos, enquanto estavam ausentes. O desespero tomou conta dos corações daqueles valentes. Eles choraram. O povo se amargurou com Davi, ao ponto de querer apedrejá-lo. Os mesmos homens que outrora dariam a vida pelo seu líder, agora, queriam lhe tirar a vida, pois o responsabilizavam por tudo que havia acontecido. Davi angustiou-se, chorou copiosamente até as forças se esgotarem. Um horizonte terrível de encarar, até que, surpreendentemente, em meio a dor e desespero, Davi faz algo incrível;

“Porém Davi se reanimou no Senhor, seu Deus.”

(1 Samuel 30:6)

O ato de reanimar-se, nem sempre ocorre de maneira simples como desejaríamos. Há contextos em que a angústia predomina, a tristeza impera e até mesmo a esperança se esvai. Pessoas se posicionam contra e, aqueles que estavam ao nosso lado, agora querem nos destruir. Choramos. Ficamos sem forças. A boa nova dos céus é que, assim como Davi pôde reanimar no Senhor, eu e você “podemos nos reanimar em Deus”. Mesmo exausto, sofrendo acusações e sendo responsabilizado pelos homens, Davi levantou-se no Senhor e decidiu reanimar-se. Isto nos inspira a ativar a nossa fé e nos fortalecermos no Pai Celestial. A constância com que nos encorajamos no Senhor pode nos levar a experimentar eventos sobrenaturais, assim como os heróis da fé, lembrados pelo autor da Carta aos Hebreus;

Pela fé, ruíram as muralhas de Jericó, depois de rodeadas por sete dias. Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.

E que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros. Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição; outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões.

(Hebreus 11:30-36)

Homens e mulheres de Deus que se levantaram em fé, vencendo vozes contrárias, adversidades, perigos, injustiças. Pessoas que foram abandonadas e esquecidas, mas, nunca esqueceram de confiar naquele que as chamou, naquele que é o autor e consumador da nossa fé.

Como construímos esse tipo de fé?

Através do ouvir a Palavra de Deus.

“E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.”

(Romanos 10:17)

O Senhor nos concedeu uma medida de fé. A fé vem de Deus. Logo, é necessário nos responsabilizarmos pela ativação da fé em nossos corações, sustentando, nutrindo e fortalecendo-a a cada dia. A única pessoa capaz de assumir compromisso com o desenvolvimento da sua fé é você mesmo, não são as pessoas. Deus lhe deus as ferramentas para que você obtenha uma fé forte.

Devemos ouvir a Palavra de maneira sistemática. É preciso acessá-la paulatinamente, com garra, brio e avidez. Jesus compara a fé é a um grão de mostarda, Ele não diz que a fé é um grão de mostarda, mas ele escolhe nos ensinar de maneira análoga a trajetória de crescimento que a fé pode efetuar em nossas vidas. Sabe-se, que o grão da mostarda é o menor de todas as hortaliças, porém, quando lançada numa terra fértil ela vivencia a germinação, por conseguinte, ela brota, depois cresce e gera frutos, frutos que trazem em si mais sementes. Este mesmo processo deve ser aplicado a nossa fé para que ela cresça e gere frutos e mais frutos para glória de Deus. Ouvir, meditar e praticar a Palavra é a maneira como regamos a nossa fé. Um processo semelhante, é efetuado, quando exercitamos os nossos músculos físicos, onde, a repetição de exercícios promove crescimento e fortalecimento muscular.

Adquirir uma fé robusta requer uma rotina aplicada e dedicada de nossa parte. Seja durante uma caminhada, ouvindo a Palavra de Deus através de um fone de ouvido conectado ao smartphone, ou, enquanto dirige no trânsito, ou, enquanto cozinha, ou realiza qualquer afazer diário, oportunize esses momentos ouvindo a voz de Deus. Certamente, você terá substância e recursos necessários para tomar decisões sábias por meio da revelação da Palavra.

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.”

(Salmos 119:105)

À luz da Palavra conheceremos a verdade, assim, venceremos o mundo.

DECLARAÇAO DO DIA

Eu declaro que os dardos do inimigo não atingirão a minha vida – medo, ansiedades, dúvidas estão sendo neutralizados por meio do escudo da fé. Creio que a fé de Deus está sendo ativada em minha vida nesses 21 dias me fazendo romper todos os limites. Estou indo de fé em fé, de força em força e de vitória em vitória, amém!

APLIQUE ESTA PALAVRA

Identifique uma maneira de ouvir a Palavra de Deus de forma sistemática em sua rotina. Dê liberdade a sua criatividade para estabelecer momentos de deleite e edificação ao ouvir voz de Deus. Se preferir, faça uso das ideias que foram mencionadas neste capítulo. Comece o mais rápido que puder. Deus te abençoe!